segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Coraçāo - casa da coragem





O dentro está fora 
Bate, rebate, late
Arde enquanto demora
Pulsa mais que a repulsa

Coração – a casa da coragem

Decorar.  Cordis
Fora mais que dentro
Dentro que está fora

Em peito-fera 
Ódios, amores, dores
Salta nos ciclos 
Altera a razão 
Elegia

Deuses

Na leitura d’outro mundo 
Vislumbres, sombras

No coração tudo cabe
Felicidade e  tristeza
Amor e ódio 
Fantasia e sonhos
Comichão de dias

Vadias,
sãs


Fescenino



Fescenino 

Entre gemidos, suspiros
O ar penetra e sai
Penetra e sai
Gorjeia em minh'alma

Transmuta-se

Tremores reversos

Alinhavos, conchavos
Nexus, Plexus

Decúbito ventral
Decúbito dorsal

Respiro
(Suely Schraner- 19/09/2016)


Pintura Shidon

domingo, 21 de agosto de 2016

A rua que me vê ou eu que vejo a rua?




A rua que me vê
Chora significados
Ressignifica ruídos
Reaviva cores, 
acordando amores 

Emudece o frio
Transmuta brios
Regela pés
Endireita espinhas,
de dorsais curvas

Do tempo,
antropofágicas vias

Do âmago da poesia
Voou papéis, folhas

Mãos vadias
pétreas,  frias



quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Sagrado


Fotografia Suely Schraner




“ A fé não é crer no que não vimos, mas é criar o que não vemos” 
–Miguel Unamuno, filósofo espanhol (1864-1936)


Para suportar o nada, 
o não e também o nunca
Louvo a tarde com a brisa
Louvo a fala como crise
Louvo a planta-poesia
Louvo louvar esse dia

De estar e conhecer
Ver, sentir, acontecer
Na potência de uma ideia 
Vitalidade e instinto

Comer, beber e viver

Louvo o crepúsculo morrer
Pra parir um novo dia
O vinho à ferver sinapses
Embaralhando agonia

Louvo o fulgor de uma estrela
Cruzando a noite vadia
A potência da memória 
No estertor da elegia 

Sagrado:

válvula de escape

Esperança, nostalgia

Fotografia Suely Schraner

domingo, 31 de julho de 2016

O uivo ecoou



O uivo ecoou  





nos segundos trôpegos

nas duras pisadas

levitados  urros



do centro da mesa redonda

livros -

montanhas



idéias escaladas

folheadas

de páginas, libertas falas



olhares, ousadias caras

chilreios de pássaros

sob sol sagaz



poesia nua e crua



nem cânones

nem opressão



na segunda fui feliz

pulsação na trilha

trajeto

                       beatitude  

                                                 

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Ganhei um livro




foto Suely Schraner
Interior da carroça de mãe moradora de rua -Av. Paulista

Brasileiro não tem o hábito de ler.
É o que dizem as pesquisas

Bibliotecas são sisudas. Quem chega lá, ou é para estudar ou para fazer pesquisas. Tudo por obrigação.
É o que dizem as pesquisas

Esmolas financiam o uso de drogas das crianças  em situação de rua.
É o que dizem as pesquisas

Crianças e adolescentes arriscam suas vidas com trabalho infantil e mendicância nas ruas.
A ONU Brasil,  falou que são cinco milhões nessa condição. O IBGE não contou. Mistério.
Fogem de casa por conta de violência doméstica e o” escambau”.
Pequenos refugiados urbanos na cidade de São Paulo
É o que dizem as pesquisas

A mais cosmopolita de todas? 
Cultural? Maior centro financeiro?
É o que dizem as pesquisas?

Daí que ele chegou  e pediu um dinheiro.

Eu só tinha um livro
Ofereci
Ele pegou, olhou e sorriu

Saiu saltitante e gritando pros amigos debaixo do viaduto:
“ganhei um livro, ganhei um livro, ganhei um livro”!

Do desterro pra glória, da agonia para o êxtase

O quê mesmo querem dizer as pesquisas?


terça-feira, 12 de julho de 2016

Brilha, brilha, brilha

 
foto: Suely Schraner
Parque da Barragem


foto: Suely Schraner
Represa de Guarapiranga - Parque da Barragem


Brilha e pedala
pedala e brilha
O menino e a bicicleta
O sol cruza um pássaro
Céu brilha o sol
Sol brilha o céu
Bicicleta-pássaro
Pedala,cruza
Brilha, brilha, brilha.